Obras de Engenharia Projetos Inovadores Projetos Mecânicos

Imperdível! Elevador de Barcos na Escócia

O Millennium Link é um ambicioso projeto de 84,5m de comprimento idealizado com o objetivo de restaurar a navegação pela Escócia entre o histórico Forth & Clyde Canal e o Union Canal, conseguindo assim um corredor que reativaria a atividade no centro da Escócia.

01

O maior desafio para alcançar esse objetivo era o desnível existente entre os dois canais: o Forth & Clyde Canal está 35m (115pés) acima do nível do Union Central. Antigamente, os dois canais eram conectados em Falkirk por um uma série de 11 eclusas distribuídas ao longo de 1,5 km, mas esta conexão foi desativada em 1933.

Assim era preciso encontrar um método rápido e simples, que conectasse os dois canais içando os barcos pelos 35 m. de desnível. A British Waterways, apresentou uma solução visionaria aproveitando a oportunidade para criar uma estrutura espetacular que com certeza seria perfeita para a comemoração do milênio, e um símbolo para o futuro: o Falkirk Wheel - o primeiro elevador giratório de barcos do mundo.

Conectando dois canais com mais de 115 pés de desnível, o Falkirk Wheel é uma solução inovadora que resolve o velho problema de transferir os barcos entre níveis diferentes. O complexo foi o produto do trabalho conjunto da British Waterways, da Ove Arup Consultants, a Butterley Engineering e o escritório de arquitetura RMJM.

O design da Falkirk Wheel explora a simplicidade da física, impondo o mínimo de energia necessário para girar uma massa fenomenal de água e aço com graça e elegância. A grande Roda é movimentada por 10 motores hidráulicos responsáveis pelo giro das duas gôndolas, que acomodam até 4 barcos de 20 metros de uma vez cada uma, e possui a capacidade de levantar 600 toneladas de água a 35 metros de altura em menos de 15 minutos.

O complexo Millennium Link está integrado por 4 elementos: um Centro de Visitantes, um lago inferior, o elevador (Falkirk Whee), e o aqueduto superior.
O Centro de Visitantes localizado no lago inferior, oferece áreas de exibição, café e espaços de escritório, sob uma cobertura de madeira com uma fachada de vidro e aço que possui uma inclinação de 45° permitindo a vista panorâmica da Roda.

O Milliennium Link foi oficialmente inaugurado no dia 24 de maio de 2002.


 

O conceito original de usar uma roda para levantar barcos existe desde o século 19 na Europa, mas a primeira vez que foi considerado como uma possível solução para a Falkirk foi em 1994.

O PROJETO

(clique para ampliá-la)

Dundee Architects e a Nicoll Russel Studios apresentaram a Ferris Wheel o primeiro design que foi usado para atrair a participação da Millennium Commission Funding no projeto.

O desenvolvimento do projeto foi realizado por um consorcio liderado por Morrison-Bachy-Solentache e que incluiu o escritório de arquitetura escocês RMJM Scotland Ltd. Este time remodelou o design original da Roda.

O maior objetivo de todos eles era de criar um elevador de barcos funcional que poderia levantar e abaixar barcos levemente, celebrando da re-conexão dos dois canais históricos com uma estrutura digna do novo milênio. As idéias e os conceitos apresentados foram muitos: de ovos rolantes a tanques inclinados, de balanços gigantes a monotrilhos aéreos que incluíam complexas estruturas de contra balanço.

Mas a solução final escolhida foi o Falkirk Wheel, que conseguiu combinar a função com o design, criando ao mesmo tempo uma elegante escultura.

A forma única da estrutura parece ter se inspirado em várias fontes, tanto artificiais como naturais, desde uma lança céltica dupla ou uma hélice de moinho ou de barco, até o esqueleto de uma baleia ou a espinha de um peixe. O canal que conecta a Escócia de leste a oeste como uma espinha dorsal, parece ter uma simbologia apropriada e há uma verdadeira beleza no caminho do aqueduto.

Os arcos sobre o aqueduto também adicionam um elemento estético a estrutura, formando com seu reflexo no canal um circulo completo que aumenta a sensação do túnel. O fato de o canal literalmente terminar no ar, cria uma excitante sensação de estar "navegando no ar" de frente para o espetacular cenário do horizonte.


Como Funciona?

A Roda Falkirk está localizada no fim de um aqueduto de concreto reforçado que se une, via o túnel Roughcastle e uma eclusa dupla, ao Union Central Canal

Os barcos que entram na gôndola pelo canal superior descem, junto com a água em que eles estavam flutuando, para o nível inferior. Ao mesmo tempo a outra gôndola - que tem um peso igual - sobe em direção ao nível superior. Tudo funciona conforme o Principio de Deslocamento de Arquimedes. Isto é, o barco que entra na gôndola desloca um volume proporcional de água, para que a combinação barco + água fique sempre igual a massa original.

Cada gôndola se apóia sobre pequenas rodas que se encaixam em um carril curvado único no interior da abertura de cada braço.

Na teoria, isto deve ser suficiente para assegurar que elas sempre permaneçam horizontais, mas qualquer fricção ou o movimento brusco poderia fazer com que a gôndola travasse ou se inclinasse. Para garantir que isto nunca aconteça e que a água e os barcos sempre mantenham o nível em todas as partes do ciclo, foram projetadas uma série de rodas dentadas inter-ligadas.

Atrás do braço mais próximo do aqueduto, há duas rodas dentadas de 8 m de diâmetros presas no final de cada gôndola. Uma terceira, do mesmo tamanha está no centro. E mais duas pequenas estão colocadas no espaço entre as duas maiores. Os dentes de cada roda encaixam perfeitamente nos da roda adjacente transmitindo o movimento em volta da roda central.

As duas Gôndolas presas as outras rodas no carril curvado girarão na mesma velocidade, mas em direção oposta da Roda.
Dada o precisão do equilíbrio das gôndolas e ao simples mas inteligente sistema dentado, é necessária uma quantidade muito pequena de energia para movimentar a Roda. Na verdade apenas um grupo de 10 motores hidráulicos localizados na espinha central que produzem apenas 1,5kw de eletricidade é suficiente para acionar todo o conjunto.

Veja vídeo explicativo:

 

 


A Construção

As diversas partes do Falkirk Wheel foram construídas e montadas como um gigantesco jogo de armar, na Butterley Engineering´s Steelworks em Derbyshire.

Ainda em fábrica foi realizada a pré-montgem completa das 1,200 toneladas de aço, ajustando as peças com uma margem de erro de apenas 10mm assegurando o perfeito encaixe final.

No verão de 2001, a estrutura foi desmontada e transportada em 35 caminhões para Falkirk, onde foi realizada a montagem final no chão, das 5 grande seções posteriormente içadas com um guindaste para ser colocadas na sua posição final.

A gôndola, com um total de 800 toneladas (somando peso próprio + água + barco), impõe imensas tensões na estrutura quando se movimenta em volta da espinha central. As soldas normais de aço seriam suscetíveis a fadiga induzida por esse stress, então para fazer a estrutura mais robusta, as seções de aço foram receberam juntas aparafusadas. Foram utilizados mais de 15.000 parafusos.

Ficha Técnica

Cliente: British Waterways
Arquitetura: RMJM Scotland Ltd
Engenharia Estrutural: Butterley Engineering
Engenharia Civil: Ove Arup & Partners
Paisagismo: Ash Consulting Group
Construtora: Morrison Construction Ltd & Bachy Soletanche

Equipe de Projeto:
Roda: Tony Kettle, John Marshall e Tony Fan
Centro de Visitantes: Paul Stallan, Alistair Brand, Patrick Wilson e Paul Jamieson

Links:
RMJM Scotland Ltd: www.rmjm.com
British Waterways: www.britishwaterways.co.uk
Falkirk Coucil: www.falkirk.gov.uk

Publicação retirada de: http://www.metalica.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *